Deve ser autista! | Comentários sobre ‘Número Zero’

Número Zero (Record; 208 páginas; 35 reais)umberto-eco-numero-zero

Voltei! Fiquei muito tempo sem publicar nada sobre livros, embora tenha feito algumas resenhas para a faculdade e para o curso de inglês em 2015. Encontrei um arquivo na minha área de trabalho com um comentário sobre este livro do Umberto Eco que fiz para uma disciplina chamada Jornalismo Especializado.

Em 2015 também tentei começar a fazer vídeos no youtube com resenhas de livros, porém, entre vários problemas, ainda não consegui me decidir que tipo de vídeos produzir, se resenhas mais sóbrias ou algo mais bem humorado. Por causa disso, somado à falta de tempo o canal está parado há meses.

Uma das razões de eu ter deixado de publicar foi o fato de que em 2015 comecei a estudar para um exame de proficiência de nível avançado em inglês. Portanto, dediquei cada segundo do meu tempo livro para resolver exercícios, ler em inglês e escrever dissertações. Pretendo, inclusive, publicar futuramente uma lista comentando os livros que li em inglês desde que comecei essa jornada para comprovar meu conhecimento no idioma.  Continue lendo

Novo desafio: Jornalismo

Olá, quero deixar neste texto minhas impressões e expectativas do que está vindo por aí na minha vida: faculdade.

Depois de muita relutância e incompreensão da família e amigos, optei pelo curso de jornalismo. Uma profissão que sempre me chamou atenção, diga-se de passagem.

Confesso que dá trabalho explicar as razões de ter optado por este curso e sempre ficam um pouco triste quando me perguntam esperançosos qual tipo de engenharia irei seguir carreira e todas as vezes tenho que me virar com a decepcionante resposta. Mas isso faz parte, já até me acostumei e não acho que isso possa me atrapalhar daqui pra frente.

Pra minha satisfação, consegui uma vaga na Universidade Federal do Amazonas e devo admitir que espero muito de tudo isso. Não acho que estou sonhando alto nem fantasiando. Em tudo que faço, procuro dar passos lentos que sempre poderão me garantir terra firme.

Então, tenho como metas: me aprofundar sempre no que for necessário e manter atualizações de como está sendo meu progresso. Também, pretendo não abandonar as atividades que já faço e continuar lendo quadrinhos, assistindo séries e jogando videogames.

Enfim, quero ler isso daqui alguns anos e perceber o quanto mudei e aprendi. Talvez, rindo muito, assim como fazemos com fotos de infância. Desejem-me boa sorte!